Terça, 25 de Janeiro de 2022
Raimundo Lira
ÀS SUAS ORDENS!

por Raimundo Lira

Opinião

A diferença entre quem estende as mãos pra ajudar e  quem  estica os braços  pra roubar

“Quando um político não rouba, o dinheiro chega para o povo”, governador de Goiás Ronaldo Caiado

Foto: Secom do Governo de Goiás
post
Allana Vitória Ferreira dos Santos – um dia de “Princesa”, para a futura médica pediatra e colega do médico  ortopedista Dr. Ronaldo Ramos Caiado

29 outubro, 2021

Por Raimundo Lira 

“Quando um político não rouba, o dinheiro chega para o povo”, diz Caiado;  eu como  todas as pessoas de bem do nosso estado de Goiás, não tenho  dúvidas desta afirmativa do governador de Goiás Ronaldo Ramos Caiado. Ontem (28/10/2021), eu fui ao Centro de Cultura e Convenções  de Goiânia para assistir mais um evento/ação do Governo de Goiás.  No teatro Rio Vermelho o governador de Goiás Ronaldo Caiado, secretários de Estado e diretoria da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), lançaram o programa Aprendiz do Futuro, que empregará 5 mil estudantes – senti a falta da primeira dama de Goiás, dona Gracinha Caiado. Sentado anonimamente aos lados dos  adolescentes beneficiados pelo programa e de seus pais,  logo  eu percebi  que não iria segurar a barra e não deu outra: diante da felicidade  do governador Caiado em alegrar vidas e de  abrir portas seguras  para o futuro de milhares de  jovens goianos, chorei como se fosse um a criança, quando se despede de seus pais – vim da base.  Lá tive a oportunidade de presenciar a alegria da   estudante Allana Vitória Ferreira dos Santos – um dia de “Princesa”, para a futura médica pediatra e colega do médico cirurgião  ortopedista Dr. Ronaldo Ramos Caiado. Após o evento fui almoçar num restaurante ali por perto ou melhor: no centro de Goiânia.  No  restaurante eu encontrei um adolescente com muita alegria, era visível, vi ele ensinando  sua vó,  uma senhora de aproximadamente 70 anos de idade,   como ela deveria  fazer para acessar  o tablet,  foi algo fenomenal pra mim, naquele momento,   lembrei muito dos meus tempos de estudante em Porto Nacional  e  Goiânia na  década de 70. A senhora vó olhava o aparelho  falava para o seu neto: “olhe meu filho,  tome cuidado e zele muito bem deste  presente que o  nosso governador Caiado, nos deu,  viu?”,   recomendou a  Vovó.  Mas enquanto isto, por incrível que pareça, lunáticos e alguns ex-governadores goianos,  clientes das quadrilhas e atuaram com liberdades e privilégios  nos seus   governos, perambulam  pelos rincões de Goiás, tentam desconstruir todas as ações do Governo de Goiás (mais de 2 bilhões de investimentos na educação, a  desentralização   da saúde, mais de 1,5 milhão de cestas básicas distribuídas  para as pessoas em estado de vulnerabilidade, programa social " Mais de Goiás", etc.)  e desejam   a qualquer custo, retornar  ao governo de Goiás. E o que eu acho mais grave:  alguns clientes da extinta AGETO – paraíso  das quadrilhas - empreiteiros e clientes das empreiteiras, ainda defendem o retorno do ex-governador Marconi Perillo ou a eleição em 2022 do seu pupilo, o inexperiente e lunático Gustavo Mendanha,  pré-candidato a   governador  de Goiás. Em tempo: é importante que a  sociedade goiana  entenda ou compreenda  a diferença entre as pessoas que estendem  suas mãos pra ajudar e  as que esticam seus  braços pra roubar. Até o próximo!

Raimundo Batista Lira é  Jornalista, Internacionalista e Presidente da Comissão Provisória para a organização e legalização da Associação Brasileira de Blogs e Sites (AABBwebsite / Brasília - DF). Os artigos de opinião e/ou as matérias assinadas,  não refletem necessariamente a opinião  do site, portanto  são de responsabilidade de seus autores