Terça, 25 de Janeiro de 2022
Geral

Desabafo

Viúva de Maguito Vilela faz desabafo: 'Meus dias ficaram sem cor'

Prefeito licenciado de Goiânia faleceu aos 71 anos, após ficar 83 dias internado lutando contra complicações causadas pelo Covid-19

Foto: Divulgação
post
Viúva de Maguito Vilela posta foto e lamenta morte do marido nas redes sociais

13 janeiro, 2022

A viúva de Maguito Vilela fez um desabafo nas redes sociais um ano após a morte do ex-governador de Goiás. O político faleceu aos 71 anos, após ficar 83 dias internado lutando contra complicações causadas pela Covid-19.“Um ano que meus dias ficaram sem cor, que minha risada se  transformou em um leve sorriso, que meus olhos, que brilhavam tanto, se tornaram um olhar longe e vazio”, escreveu Flávia Teles. Teles escreveu ainda sobre a dor que sente pela perda de seu esposo. No texto, ela chega a dizer que: “a única certeza que tenho é que o tempo não cura, ele só faz aumentar a saudade, a falta e o vazio”. “Quando você perde alguém que te completava, você nunca voltará a ser inteiro. Será sempre metade”, desabafou.

Filho fez homenagem

O filho dele, Daniel Vilela, também fez uma publicação em suas redes sociais lembrando do pai e dos momentos que estiveram juntos. Na publicação ele disse que esta data significa para ele o fechamento do ciclo do luto e da dor. "Que venha apenas a boa saudade. Que nós, seus filhos, seus familiares e seus amigos, mas principalmente o senhor, tenhamos paz e alegria com as boas recordações", escreveu. Daniel escreveu ainda que teve o privilégio de conhecer o pai profundamente e contou que imagina o que o político, com sua "paz de espirito" diria para ele neste momento. "Siga em frente, meu filho. estou bem, em paz, fiz minha parte. Não fique triste, de alguma forma, sempre estarei ao seu lado. Seja resiliente e forte, a vida não para e não espera. Faça o bem sempre, seja justo e solidário, tudo vai dar certo", escreveu. Maguito faleceu dia 13 de janeiro de 202. Nos últimos dias, o político enfrentava uma nova infecção pulmonar grave, em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Político foi sepultado em Jataí, "sua terra natal". Antes, houve um cortejo do aeroporto para o Palácio das Esmeraldas, em Goiânia, onde foi velado. E recebeu homenagens e mensagens emocionantes de despedida por parte dos familiares e pessoas que o acompanharam na carreira política. Dezenas de coroas de flores enfeitaram o salão do Ginásio de Esportes, também em homenagem a Maguito. No local, foi feito um corredor com fotos dele no início da carreira política e com camisetas e bandeiras dos times de futebol que ele acompanhava - entre eles, o Jataiense, onde o político jogou. Maguito perdeu duas irmãs para a Covid-19 em intervalo de menos de dez dias em agosto de 2020. No dia 19, morreu Nelma Vilela Veloso, de 76 anos, que tinha diabetes e problemas pulmonares, comorbidades que agravaram o quadro. Já no dia 28, a irmã mais velha, Nelita Vilela, de 82 anos, também faleceu. O político passou por vários cargos públicos em Goiás: vereador, prefeito, governador e senador. Foi eleito gestor da capital com 52% dos votos no 2º turno das Eleições 2020, tomou posse de forma virtual e se licenciou do cargo. Relembre a carreira dele. Com a morte de Maguito, Rogério Cruz (Republicanos) assumiu a administração de Goiânia.