Terça, 25 de Janeiro de 2022
Geral

Óbito

Empresário Alessandro Junqueira morre após ter tromboembolismo pulmonar, diz família

Ele foi encontrado sem vida no apartamento. Lelê era o criador da Festa da Fantasia

Foto: Reprodução/TV Anhanguera
post
Empresário Alessandro Junqueira é encontrado morto em Goiânia

12 janeiro, 2022

O empresário Alessandro Nascimento Junqueira, mais conhecido como Lelê, morreu na noite de segunda-feira (11/1), em Goiânia (GO). Ele tinha 50 anos e foi encontrado dentro do apartamento em que morava, no Setor Bueno. Alessandro foi o criador da Festa da Fantasia, tradicional festa da capital. Um médico da família constatou que a morte aconteceu por tromboembolismo pulmonar. Ele também estava com uma virose. O tromboembolismo pulmonar é a uma obstrução dos vasos da artéria pulmonar, que causa um coágulo que pode ir para o pulmão, coração ou cérebro, bloqueando o fluxo do sangue nesses lugares. A assessoria informou que a causa da morte não tem qualquer ligação com as vacinas da Covid-19 tomadas pelo empresário. Amigos lamentaram a morte do empresário nas redes sociais. "Viveu intensamente, rodeado de amigos, de festas, de amores", disse uma amiga. "Você será sempre lembrado com muita alegria", disse outro amigo. Alessandro deixa dois filhos. O velório será  a partir das  14 horas no Cemitério Parque Memorial. O enterro está previsto para as 16 horas.

Entenda o que é tromboembolismo pulmonar

Médicos explicam que não existem evidências científicas que comprovem que a doença seja causada pelas vacinas da Covid-19. “Acho muito pouco provável. Para a gente associar a doença à vacina, de alguma maneira, mesmo assim com baixa probabilidade, a pessoa teria que ter tomado o imunizante há no máximo 48 horas”, afirmou o médico cardiologista Maurício Prudente. O tromboembolismo é uma palavra que reúne dois conceitos, conforme explica o médico cardiologista. De acordo com ele, a palavra “trombo” significa coágulo, sangue coagulado. Já “embolia” é uma espécie de corpo estranho que se movimenta pelo sangue. “Quando a gente junta os dois, a gente está dizendo que teve um coágulo que se movimentou para um lugar indesejado. Com isso, podemos ter embolia cerebral, embolia cardíaca, embolia pulmonar, embolia renal, embolia nos membros”, afirmou. Conforme o especialista, o tromboembolismo pulmonar, geralmente, é causado por coágulos procedentes dos membros inferiores, das pernas, que se deslocam pelas veias e vão até o pulmão, trajeto normal do sangue. “Chegando no pulmão, se ele for de um tamanho expressivo, ele faz uma obstrução nas artérias que levam o sangue para ser oxigenado. Com isso, a consequência quase imediata é uma parada cardiorrespiratória”, explica. Ainda conforme explica o cardiologista, o tromboembolismo pulmonar pode acometer pessoas com problemas vasculares, principalmente, varizes nos membros inferiores. “Pessoa que está acamada por um tempo prolongado, um pós operatório de uma cirurgia ortopédica, por exemplo. E também em pessoas com predisposição a doenças que tendem a formar coágulos”, afirma. Segundo o médico, um tromboembolismo pulmonar maciço é uma doença gravíssima que pode levar à morte.