Quarta-feira, 24 de
Abril de 2024
Estado

Social

Gracinha Caiado apresenta ações do Goiás Social a comitiva do Governo do Tocantins

"É exatamente isso que eu quero levar para o Tocantins. Goiás é um exemplo para o país todo”, enfatizou Karynne Sotero, primeira-dama do Tocantins

Fotos: Adalberto Ruchelle, André Saddi e Romullo Carvalho
post
Gracinha Caiado apresenta programas do Goiás Social a primeira-dama do Tocantins Karynne Sotero

23 fevereiro, 2024

Primeira-dama Karynne Sotero e senadora Dorinha Rezende vieram conhecer execução das políticas sociais implementadas pelo governo goiano desde 2019. "É exatamente isso que eu quero levar para o Tocantins. Goiás é um exemplo para o país todo”, enfatizou Karynne. As políticas sociais do Governo de Goiás têm chamado atenção de gestores e representantes políticos de outros estados. Nesta quinta-feira (22/2), uma comitiva do Tocantins veio conhecer de perto a execução dos trabalhos da área. Integraram o grupo visitante: a primeira-dama Karynne Sotero, a senadora Dorinha Rezende e o secretário do Trabalho e Desenvolvimento Social, Jonis Calaça. Eles foram recebidos pela coordenadora do Goiás Social, primeira-dama Gracinha Caiado, que além de apresentar a estratégia de assistência aos goianos em vulnerabilidade, conduziu uma visita a unidades do Estado geridas pela Organização das Voluntárias de Goiás (OVG). "O Goiás Social conseguiu fazer a interação de todo o governo em um trabalho com o propósito de romper o ciclo da pobreza. Quem vive em vulnerabilidade, precisa de apoio de todos os lados", afirmou Gracinha Caiado, ao apresentar uma proposta de promoção de intercâmbio dos trabalhos sociais com o estado vizinho. Ainda de acordo com a primeira-dama goiana, o próximo encontro entre as equipes dos dois estados deverá ocorrer em Palmas, capital tocantinense.  A visita técnica começou com uma reunião no Palácio das Esmeraldas, onde foram apresentados programas que fazem parte do Goiás Social, como Mães de Goiás, NutreBem, Dignidade Menstrual, Banco de Alimentos, Aquecendo Vidas, Aluguel Social, entre outros. Gracinha explicou que as ações são divididas em três eixos, voltados ao socorro emergencial, à proteção social e à emancipação das famílias, com uma coordenação central a partir do Gabinete de Políticas Sociais (GPS). A coordenadora do Goiás Social também destacou os resultados da iniciativa, como a queda de 27,8% no índice de pobreza no estado, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), fazendo de Goiás a segunda unidade federativa do país em redução de pobreza. "Quem vive na pobreza, não está destinado a viver nela para sempre. As pessoas precisam de educação, de oportunidade e de ferramentas múltiplas para encerrar este ciclo", frisou Gracinha."Pudemos ver o quão maravilhoso são os projetos que Goiás faz. Com certeza levaremos muitos deles ao nosso estado", afirmou a primeira-dama tocantinense Karynne Sotero, destacando que o modelo goiano deve servir de exemplo para todo o país. “Há a ideia de que alguns programas de Goiás possam ser transformados em políticas nacionais. Uma vez que eles estejam integrados, assim como acontece aqui, e não em projetos de lei separados, como é nacionalmente, eles vão gerar muitos frutos não só para Goiás e Tocantins, mas para o Brasil todo", projetou a senadora Dorinha Rezende. O secretário de Trabalho e Desenvolvimento Social do Tocantins, Jonis Calaça, garantiu que retornará para Goiás em breve e trará a equipe técnica da pasta para avaliar a aplicabilidade de projetos em seu estado. A troca de experiências foi destacada pelo titular da Secretaria de Desenvolvimento Social de Goiás (Seds), Wellington Matos: "Goiás avançou em muitas áreas e tem bastante a oferecer em parcerias. Isso tende a se refletir em autonomia financeira para as pessoas e cada vez uma menor dependência delas em relação ao governo", explicou.

Agenda extensa

 O segundo compromisso, à tarde, foi no Centro da Juventude Tecendo o Futuro, também na capital. A unidade, gerida pela OVG, passou por reforma e ampliação em 2022, atendendo de forma digna e acolhedora uma média mensal de 588 jovens em situação de vulnerabilidade social, com aulas e cursos diversos focados na capacitação técnica e profissional. Além disso, abriga o Meninas de Luz, que ampara adolescentes grávidas vulneráveis com idade entre 12 e 21 anos. No local, a comitiva conheceu a estrutura das aulas de karatê, canto, informática, fotografia, robótica e esportes, além dos cursos de culinária, corte e costura. Na sequência, a visita foi ao Centro de Idosos Sagrada Família, também gerido pela OVG. O local atende, diariamente, em torno de 90 pessoas pela Instituição de Longa Permanência (ILPI) voltada para idosos dependentes ou semidependentes, e da modalidade Casa Lar, para pessoas da terceira idade com autonomia funcional. Além disso, o centro recebe, semanalmente, cerca de 430 idosos nas modalidades Centro Dia, onde passam o dia no local e retornam para casa no final da tarde, e Centro de Convivência, voltado para a prática de atividades gratuitas, como hidroginástica e cozinha terapêutica. “Estou encantada com a estrutura, com tudo de muita qualidade, de primeira linha. É exatamente isso que eu quero levar para o Tocantins. Goiás é um exemplo para o país todo”, enfatizou Karynne Sotero ao acompanhar um pouco da rotina dos idosos. “As pessoas merecem o melhor que nós podemos dar. É para isso que temos trabalhado todos os dias. O que importa é que as pessoas sejam bem tratadas, em um ambiente bem cuidado e que traga prazer para a pessoa estar ali”, finalizou a primeira-dama Gracinha Caiado.

Referência

Além do estado do Tocantins, a Bahia também enviou representantes para conhecer as políticas sociais implementadas em Goiás. No ano passado, o secretário de Desenvolvimento Social do município de Feira de Santana (BA), Denilton Pereira de Brito, esteve na capital goiana em busca de informações para replicar em território baiano o programa Aprendiz do Futuro, de incentivo à contratação de jovens de 14 e 15 anos nas repartições públicas estaduais.