Domingo, 21 de
Julho de 2024
Brasília

Providências

Ibaneis diz que vai contratar mais médicos para o DF

Declaração foi dada durante agenda nesta terça-feira (4/6), ao inaugurar campo sintético no Taguaparque

Foto: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília
post
Na ocasião, Ibaneis Rocha criticou os governos anteriores, afirmando que fizeram pouco pela saúde

04 junho, 2024

O governador Ibaneis Rocha (MDB) divulgou, na manhã desta terça-feira (4/6), medidas para reforçar a saúde pública do Distrito Federal, incluindo a contratação de mais médicos. “Ontem, fizemos inúmeras nomeações para a Saúde do Distrito Federal e, hoje, encaminharei mais um projeto de lei à Câmara Legislativa do Distrito Federal [CLDF] pedindo autorização para contratar mais médicos para a nossa cidade”, disse, durante agenda em Taguatinga. Questionado sobre uma possível tentativa de instalação de CPI pela oposição na CLDF, Ibaneis disse que acompanha o assunto com “bastante preocupação”. “O trabalho que vem sendo feito pela Lucilene Florêncio [secretaria de Saúde do DF] e pelo Juracy Cavalcante Lacerda Júnior [diretor-presidente do Iges-DF] é um trabalho de excelência. Nós temos que reconhecer que temos um grupo muito grande de servidores que se dedicam. Só que problemas acontecem e não podemos pegar problemas pontuais e transformar em problemas políticos”, disse. “Isso é a tentativa de politização de uma questão tão importante quanto é a questão da saúde do Distrito Federal”, acrescentou. Na ocasião, o chefe do Palácio do Buriti criticou os governos anteriores, afirmando que fizeram pouco pela saúde, citou a pandemia de Covid nos últimos anos e a recente epidemia de dengue no DF. “Isso tudo atrapalha o nosso sistema de saúde, enche os hospitais públicos e privados, mas a gente dá respostas a todo tempo. Basta ver a quantidade de servidores que foram contratados somente neste ano e que supera o número de contratações na saúde em todos os governos que se passaram no DF. Nós enfrentamos os problemas, coisa que não era feita no passado”, afirmou. As declarações foram feitas após visita às obras de requalificação da Praça do Relógio e a inauguração do campo sintético do Taguaparque, na manhã desta terça.