Domingo, 14 de Agosto de 2022
Brasília

Insatisfação

Fernando Bezerra deixa cargo de líder do governo após derrota para vaga no TCU

Parlamentar afirmou à congressistas que se sentiu traído pela base do Governo Federal

Crédito Foto: Pedro França/Agência Senado
post
O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) entregou na manhã desta quarta-feira (15/12) o cargo de líder do governo no Senado Federal

15 dezembro, 2021

O senador Fernando Bezerra Coelho  do MDB de Pernambuco, acaba de anunciar que entregou o cargo de líder do governo Bolsonaro no Senado. “Entreguei nesta manhã o cargo de líder do governo no Senado. Formalizei o pedido ao presidente Jair Bolsonaro a quem agradeço a confiança no exercício da função”, escreveu no Twitter. Na noite de ontem (14/12) Bezerra ficou em terceiro lugar na disputa por uma vaga no Tribunal de Contas da União (TCU). Ele recebeu somente sete votos -  Antonio Anastasia (PSD) foi eleito com 52 votos; Kátia Abreu (PP) ficou em segundo, com 19 votos. O governo não abraçou a candidatura de Bezerra e, pelo contrário, agiu para atrapalhá-la. Ciro Nogueira (PP), por exemplo, ministro-chefe da Casa Civil, atuou em favor de sua correligionária Kátia, também derrotada. Na tarde de terça-feira (14/12), O Antagonista ouviu nos bastidores do Senado que Bezerra poderia acabar desistindo de concorrer à vaga no TCU, convencido por Renan Calheiros (MDB), que também apoiava Kátia. Ele refutou a possibilidade de abrir mão da candidatura e disse a este site: “Vou ganhar a eleição! Estou muito confiante! Tem mais de uma semana que não falo com Renan!”. Antes, pedindo reserva, um senador já havia avisado a O Antagonista: “Estou com dó do Bezerra, porque muita gente tem garantido voto nele, mas não vai se confirmar”. O que se dizia era que Bezerra estava animado para a disputa depois de ter ajudado a garantir a aprovação da indicação de André Mendonça ao STF. O atual mandato do senador terminará no ano que vem, o que contribuiu para ele apostar tão alto na vaga no TCU. Ainda na noite de ontem, após o resultado decepcionante para Bezerra, senadores e também deputados diziam entre si que o líder do governo perdera as condições de permanecer no cargo.

Um senador comentou, em reservado:

“O governo trabalhou contra a tentativa de Bezerra de chegar ao TCU. Ele precisava mesmo repensar. O governo Bolsonaro só tem conseguido emplacar alguma coisa no Senado graças à habilidade do Bezerra. Ontem à noite, ele saiu destroçado do plenário. A feição dele era muito clara quanto a isso. Ele realmente não entendeu o resultado. O que fica evidente é que o governo Bolsonaro não quer o Bezerra e não quer o MDB.” O líder do governo Bolsonaro no Congresso ainda é do MDB: o senador Eduardo Gomes, de Tocantins.  O que o parlamentar pernambucano deixou transparecer foi que  faltou  empenho ou  falta de prestígio do líder do Governo Federal senador Eduardo Gomes (MDB-TO)  durante o  processo de indicação  do  novo  ministro do Tribunal de Contas da União (TCU).