Terça, 25 de Janeiro de 2022
Brasília

Benesses

Ex-líder de Bolsonaro no Senado repassou R$ 300 milhões para município onde filho é prefeito

Em 2019 e 2020, Fernando Bezerra Coelho destinou R$ 330 milhões para cidade onde filho é prefeito

Foto: REUTERS/Adriano Machado
post
Senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE)

20 dezembro, 2021

Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) deixou a liderança do governo de Jair Bolsonaro (PL) no último dia 15 de dezembro  depois de ficar em último lugar na eleição do Tribunal de Contas da União (TCU), com sete votos. Mas, antes de entregar o posto, ele direcionou R$ 330 milhões para a prefeitura de Petrolina (PE), reduto eleitoral do senador e cidade governada pelo filho dele, Miguel Coelho (DEM). A informação foi revelada pelo jornal Folha de S. Paulo. Segundo o jornal, entre 2016 e 2018, parlamentares destinaram R$ 90 milhões para a região. Nos dois primeiros anos do governo Bolsonaro, os repasses aumentaram cerca de cinco vezes e chegaram a R$ 490 milhões. O aumento de se deve justamente ao senador Fernando Bezerra Coelho. Dos R$ 490 milhões enviados nos anos 2019 e 2020, R$ 330 milhões foram indicação do ex-líder de Bolsonaro no Senado Federal – quase 70% do total. Em documentos relevados pela Folha, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Condevasf) comemorou os repasses e considerou que os períodos vividos pela companhia são “positivos, com expressivos incrementos na alocação e execução de recursos orçamentários, especialmente oriundos de indicações parlamentares”. O relatório foi enviado em maio para a Câmara Municipal de Petrolina, após um requerimento feito pelo vereador Gilmar dos Santos Pereira (PT). Em 2019, R$ 180 milhões foram repassados por Fernando Bezerra para Petrolina. Foi utilizado um mecanismo orçamentário conhecido como TED, o termo de execução descentralizada. À Folha, o Ministério do Desenvolvimento Regional afirmou que Fernando Bezerra Coelho “apenas sugeriu a destinação do investimento”. As verbas que Fernando Bezerra Coelho conseguiu destinar para Petrolina em 2019 não tem relação com o orçamento secreto. Segundo o Ministério, as indicações foram analisadas pela pasta e, em seguida, aprovadas. No entanto, segundo o jornal, em 2020, o senador se utilizou das emendas do relator que Fernando Bezerra Coelho conseguiu enviar mais R$ 150 milhões – chegando a R$ 330 milhões nos dois primeiros anos do governo Bolsonaro. O jornal ainda levantou que o segundo congressista que mais enviou recursos para o Condevasf de Petrolina foi o outro filho de Fernando Bezerra Coelho, o deputado federal Fernando Coelho Filho (DEM-PE). O parlamentar enviou R$ 22 milhões para o órgão. A expectativa é que em 2022, Miguel Coelho concorra ao governo do estado de Pernambuco.