Domingo, 21 de
Julho de 2024
Brasília

Segurança

Caiado articula linha de crédito para segurança pública dos estados

Proposta foi apresentada pelo governador na primeira reunião deste ano do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central (BrC) e aprovada pelo Banco de Brasília (BRB)

Fotos: Júnior Guimarães
post
“Estamos convictos da nossa parceria e do quanto podemos avançar”, diz Caiado em reunião do Consórcio Brasil Central

24 abril, 2024

O Banco de Brasília (BRB) apresentou, durante reunião do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central (BrC), uma linha de crédito para investimentos dos estados em segurança pública. O recurso foi articulado pelo governador Ronaldo Caiado, que formalizou o pedido na primeira reunião deste ano do BrC - entidade que preside.  Com a promessa de garantir as taxas mais competitivas do mercado, o BRB oferece a partir de agora financiamento para modernizar os equipamentos utilizados pelas polícias e contribuir para a eficácia das operações de combate à criminalidade.  “É específica para nós podermos adquirir tanto aeronaves, como helicópteros, veículos e armamento. Tudo aquilo que possa melhorar a nossa estrutura de combate ao crime no Brasil”, detalhou Caiado, ao mencionar a falta de suporte nesta área por parte do governo federal.  “O BRB ouviu esse seu chamado [Caiado] e construímos uma linha de crédito específica. A gente dá um firme passo adiante em uma matéria tão relevante para o dia a dia”, afirmou o presidente da instituição financeira, Paulo Henrique Costa, ao explicar que o recurso tem três anos de carência, 15 anos de prazo, taxas de juros diferenciadas e que pode custear inclusive a construção civil e “fortalecer a estrutura” das forças de segurança estaduais. 

Cooperação 

O encontro ainda firmou acordo de cooperação com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). “Toda prática para desenvolver os estados é, sem dúvida, o que buscamos cada vez mais”, afirmou o chefe do Executivo goiano.  Essa última iniciativa visa potencializar a implementação e o monitoramento da Agenda 2030, instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) para o desenvolvimento sustentável do planeta. “Esperamos poder promover inovações, apoiar uma economia de conhecimento, aumentar a confiança dos cidadãos na capacidade de gestão dos governos e na aceleração das políticas públicas e programas. Estamos atentos para desenvolver projetos específicos e colaborar com o Brasil Central”, afirmou o representante do PNUD, Claudio Providas.

Prêmio

Também foi lançado o Prêmio de Boas Práticas do Brasil Central. A iniciativa visa incentivar e valorizar o empenho dos profissionais que trabalham para melhorar a qualidade de vida e a segurança da população, bem como estimular a criação e implementação de políticas públicas eficientes e inovadoras em segurança pública. Podem participar servidores vinculados aos órgãos e entidades da administração pública direta e indireta dos entes consorciados. O concurso está dividido em nove categorias e vai distribuir prêmios de até R$ 20 mil.