Domingo, 11 de Abril de 2021
Política

Benefícios

ATENÇÃO: Em Goiânia (GO) mais de 50 mil famílias podem ser beneficiadas pelo programa IPTU Social

Moradores com imóveis avaliados em até R$ 100 mil, e que não possuem renda podem se inscrever. Famílias com propriedades de até R$ 60 mil já foram automaticamente isentadas

Foto: Ilustração
post
Famílias recebem o IPTU com aviso de isenção

31 janeiro, 2021

Goiânia (GO) - Mais de 50 mil famílias de Goiânia podem ser beneficiadas pela isenção do pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), em 2021. Segundo a prefeitura, o programa foi criado para amparar famílias em situação de vulnerabilidade social por conta da pandemia de  Covid-19. Pessoas com imóveis avaliados entre R$ 60 mil e R$ 100 mil podem se inscrever para ter a taxa suspensa. O programa foi lançado pelo prefeito Rogério Cruz (Republicanos) na sexta-feira (29/1) e foi uma das promessas de campanha de Maguito Vilela, que faleceu no dia 13 de janeiro devido a complicações da Covid-19. Automaticamente mais de 12 mil famílias que moram em imóveis com valor venal - preço estimado pelo poder público - em até R$ 60 mil foram liberadas de pagar o imposto. Segundo a prefeitura, propriedades com esse valor têm direito à isenção independente da condição socioeconômica da família e da formalização de pedido. Elas receberão o documento do IPTU com a informação de que estão isentas. Fora as famílias já beneficiadas, moradores de imóveis com valor estipulado em até R$ 100 mil, podem se inscrever para participar do programa. O benefício vale para imóveis próprios, alugados ou cedidos. As famílias podem se inscrever pelo site da prefeitura até o dia 31 de dezembro.

Podem se inscrever no programa:

Moradores de imóveis com valor venal de até R$ 100 mil, que não tenham emprego formal ou renda mensal. O cadastro é feito com os números do Cadastro de Pessoa Física (CPF) de todos os residentes. Todos também devem assinar uma declaração de renda. Após o preenchimento do formulário, os pedidos serão analisados pela Secretaria Municipal de Finanças (Sefin) e podem ser acompanhados por meio do site do IPTU Social com o acesso criado pelo usuário durante a inscrição. Ainda de acordo com a prefeitura, os processos são avaliados por ordem de recebimento. Caso o morador não seja aprovado para o IPTU Social, serão cobrados multa, juros e outras penalidades legais, conforme previsão no Código Tributário Municipal (CTM), tendo como base a data de vencimento, 22 de fevereiro.