Sexta, 26 de Fevereiro de 2021
Raimundo Lira
ÀS SUAS ORDENS!

por Raimundo Lira

Opinião

Democratas desbancam tucanos em Goiás

O DEM, partido do governador de Goiás Ronaldo Caiado, desbanca o PSDB do ex-governador Marconi Perillo

Foto / Colagem:POPTVNEWS
post
Governador Ronaldo Caiado combate com rigor em todos os níveis, a corrupção que norteou o governo de Marconi Perillo

23 novembro, 2020

Por Raimundo Lira

Até pouco tempo atrás não se sabia se o 6º. andar do Palácio Pedro Ludovico Teixeira em Goiânia (GO) era a secretaria de articulação política ou se na verdade era o diretório regional do PSDB em Goiás. Dali uma equipe de funcionários estaduais a serviço do PSDB monitorava os prefeitos, vereadores e demais lideranças políticas goianas, para saber todos seus passos. Ai daquele prefeito ou vereador que não obedecesse às ordens de Marconi Perillo. As determinações do chefe eram severas e quem não cumprisse estava ferrado. Seus assessores  eram obrigados a saber quem apoiou Marconi Perillo no primeiro ou no segundo turno de cada eleição. O tratamento, para quem apoiou nos dois turnos era diferente daquela liderança que apoiou o “Rei Marconi Perillo”, apenas no segundo turno. Era uma verdadeira caça às bruxas. Além desta pressão política, os governos tucanos tinham um esquema de financiamentos de campanhas de candidatos a prefeitos tucanos em seus municípios que funcionava com recursos de propinas oriundos das extorsões de empreiteiras da Saneago [ existem processos na justiça contra os presidentes da Saneago e do diretório estadual do PSDB]. Uma vez, um alto funcionário de uma estatal goiana me confidenciou e exigiu o anonimato:“ Não suporto mais as pressões que recebo do Palácio das Esmeraldas, para levantar dinheiro das empreiteiras em épocas das campanhas eleitorais”. Era dinheiro [surrupiado] distribuído para todos os companheiros de Marconi Perillo, para vencer as eleições municipais e assim, o PSDB fazia a maioria dos prefeitos e dos vereadores nos municípios goianos. Esta prática tucana durou por mais de vinte anos em Goiás. E assim, as quadrilhas de criminosas agiam deliberadamente nos governos tucanos em Goiás, por meio das ações políticas; a prova cabal destas minhas afirmações, são as prisões de vários funcionários, de secretários e de diretores de estatais nos últimos governos do PSDB em Goiás. Agora,  no governo de Ronaldo Caiado (DEM), o estado de Goiás está sendo passado a limpo e as quadrilhas criminosas que atuavam dentro dos governos tucanos praticando corrupções, perseguindo adversários políticos e fazendo política foram desbaratadas. O DEM, por exemplo, teve grande parte de seus diretórios municipais praticamente extintos; muitas lideranças dos democratas foram cooptadas pelo governador Marconi Perillo (PSDB) e seus companheiros tucanos. Mas o então senador Ronaldo Caiado enfrentou a patrulha  política do PSDB e  evitou a consumação do fato. Nestas eleições municipais de 2020 o estado de Goiás sob a administração do DEM e dos partidos aliados, o todo poderoso PSDB teve uma resultado pífio.  Em Goiânia por exemplo, o  candidato a prefeito pelo PSDB  Thales Barreto, [crítico contumaz do governador de Goiás  Ronaldo Caiado]  obteve apenas 0,94% dos votos ou seja: 5.689 votos para prefeito de Goiânia (GO). Aí eu pergunto: onde estão as grandes lideranças tucanas? Agora, longe das pressões políticas e econômicas os partidos participaram ativamente das eleições municipais e tiveram a oportunidade de mostrarem as forças políticas dos seus líderes em seus municípios quando elegeram democraticamente seus prefeitos e seus vereadores. Portanto, o DEM de Ronaldo Caiado – vítima do marconismo - elegeu 62 novos prefeitos goianos, enquanto o PSDB de Marconi Perillo, sem o dinheiro da corrupção, elegeu apenas 29 prefeitos em Goiás. Até o próximo!

Raimundo B. Lira é  jornalista, Internacionalista e Presidente da Comissão Provisória para a Organização e Legalização da Associação Brasileira de Blogs e Sites (AABBwebsite / Brasília - DF). Os artigos de opinião e/ou as matérias assinadas,  não refletem necessariamente a opinião  do site, portanto  são de responsabilidade de seus autores, sem vínculos empregatícios e do cumprimento de horário de trabalho.  Texto intelectual protegido pela Lei dos Direitos Autorais  (9.610/98). Este conteúdo pode  ser republicado, desde que cite a fonte e autoria.