Quinta, 25 de Fevereiro de 2021
Entrevista

Opinião

Valéria Alves dos Reis Menezes

" Goiás é um dos estados mais machista do Pais"

Foto: Divulgação
post
Valéria Alves dos Reis Menezes

20 outubro, 2019

Entrevista concedida com exclusividade ao jornalista Raimundo Lira, da POPTVNEWS - Goiania (GO) 

POPTVNEWS – Dra. Valéria como a Senhora avalia a participação da mulher brasileira no Direito?

 VALÉRIA ALVES – Melhoramos, mas temos muito ainda a evoluir. Na OAB Seccional Goiás que é minha realidade, temos apenas duas mulheres aqui a OAB-GO, [Dra.Deuzira Menezes, secretária adjunta na Seccional e eu],   ocupando cargos de direção; temos também outras  mulheres atuando em cargos diretivos em outras subseccionais,  mas tudo isto representa muito pouco ainda; é preciso mais participações da mulher em cargos diretivos não somente nas  organizações classistas, mas também  no geral.

POPTVNEWS – Estas participações das mulheres em cargos de entidades classistas é um  prêmio ou conquista?

VALÉRIA ALVES – É conquista. Recentemente nós participamos de diversos seminários organizados pelo   senador goiano Luiz do Carmo (MDB-GO). Nesses seminários que foram dois ou três – não me recordo agora – foi falado que a mulher para disputar aqui em Goiás, um cargo eletivo seja ele classista ou político, ela precisa ser seis vezes melhor. Então, Goiás é um dos estados mais machistas do Pais – infelizmente; tanto é verdade que nós temos apenas duas representantes na Assembleia Legislativa de Goiás [Lêda Borges e Adriana Accorsi; são mulheres que nos honra muito, que nos representam bastante e poucas que nos  representantam no Congresso Nacional em Brasília (DF).

POPTVNEWS – Quais são os caminhos que  a mulher precisa percorrer para conquistar seu espaço e alcançar suas conquistas?

VALÉRIA ALVES – Eu vim do interior [Jatai] e lá é mais difícil ainda. Mas ou filha de uma mulher guerreira, a minha mãe é uma pioneira na advocacia no interior; minha mãe não me educou para ser do lar; minha mãe me educou para ir à luta. Então este o recado que dou à  todas as mulheres que querem buscar seus espaços.

POPTVNEWS – Qual a mulher que a Senhora como figura pública  que ocupa um cargo eletivo, representa?

VALÉRIA ALVES – Acredito que seja todas; eu acredito que seja aquela mulher lá do inteiro mesmo que está começando advogar e todas as mulheres, eu não  falo somente na advocacia. Eu entendo que aquelas mulheres que ocupam cargos, elas representam também todas as outras mulheres, sejam elas: advogadas, médicas, engenheiras, garis, enfermeiras e do lar. Então nós estamos aqui na OAB-GO para representá-las e incentivá-las a  lutar pelos seus espaços de  mando e de gestão.

POPTVNEWS – Sabe-se que o Estado Brasileiro, deve muito à mulher; e  por onde ele deve iniciar para  fazer valer  seus  direitos e conquistas?

VALÉRIA ALVES – Com certeza pela política, porque será a própria mulher que irá lutar por mais lugares e mais espaços que ela necessita, ou seja, mais creches, berçários e lugares para elas amamentar seus filhos, pela licença à maternidade, então todos estes institutos e todos   estes direitos, foram conquistas das próprias mulheres;  então elas precisam buscar novas conquistas que somente através da  política e dos movimentos sociais, elas podem alcança-las.

POPTVNEWS – Existe um hiato entre  a mulher e o Estado com relação a seus direitos. Ela tem dificuldades para chegar em tudo isto que a Senhora citou. O que a mulher precisar fazer para atravessar este hiato?

VALÉRIA ALVES – Com certeza. Hoje  por exemplo, temos mais mulheres advogadas dos que homens;  hoje estatisticamente 52% da advocacia brasileira é composta por mulheres; 51 dos juízes são mulheres. Entretanto,  nas instâncias superiores como o SupremoTribunal Federal (STF), temos apenas duas juízas e  no Superior Tribunal de Justiça (STJ), temos três juízas.

POPTVNEWS – É de conhecimento de todos que  os ex-presidentes da República, José Sarney, Fernando Collor de Melo, Fernando Henrique Cardoso, Lula, Dilma Rousseff e  Michel Temer, todos eles nomearam ministros tanto no STF como no STJ.  Então, o  concurso publico, não  eliminaria a força política partidária, dentro do judiciário brasileiro?

VALÉRIA ALVES – Não, não;  eu defendo a paridade em todos os níveis.

POPTVNEWS – Como assim?

VALÉRIA ALVES – Paridade representativa, paridade eleitoral, paridade em cargo de gestão e mando ou seja nós aqui na OAB-GO, temos uma  mulher em cargo de direção.  Eu defendo que a paridade é igualdade. Então,  eu não  quero ser melhor ou ter mais direitos do que o homem; eu quero  ter é  igualdade de direito.

*Valéria Alves dos Reis Menezes,  Advogada e  Secretária-geral da CASAG – OAB Seccional Goiás