Quinta, 25 de Fevereiro de 2021
Entrevista

Eleições 2020

Opinião & Análise

Dorisleila Gomes dos Santos na intimidade “Doris”,  bacharel em direito e candidata a vice-prefeito em Anápolis (GO)

Foto: Divulgação
post
Doris: vou repetir  sem medo de errar: “ Quero ser a primeira mulher prefeita de Anápolis”.

08 novembro, 2020

Por Raimundo Lira

Entrevista com  Dorisleila Gomes dos Santos na intimidade “Doris”,  bacharel em direito e candidata a vice-prefeito em Anápolis (GO)

Site – Doris, como você vê a participação da mulher na política brasileira?

Doris – A mulher em si  é de gênero muito forte, ela  tem força; com  relação a participação dela na política no Brasil ainda é muito tímida , são poucas as que realmente participam.

Site – Você acha que existe o maxismo dentro dos partidos políticos  e se existe realmente, este fato inibe a participação da mulher nas atividades partidárias?

Doris – Não, não vejo desta forma. O que vejo é a forma complicada dos partidos para  facilitar a sua participação  num projeto político ou até mesmo,  numa participação direta  num processo eleitoral. O que precisa mesmo são os partidos dar mais oportunidades para as  mulheres participarem de todos os processos eleitorais  inclusive  das campanhas  eleitorais.

Site –  Existe mesma esta dificuldade no momento em que uma mulher  propõe  se filiar num partido político,   participar ativamente de todas as ações partidárias e até se candidatar a um cargo eletivo?

Doris –  Claro sim; agora mesmo nestas eleições municípais no Brasil, a mulher tem sentido na pele, discriminações ao se candidatar e se candidata, ela quase não participa da campanha. Em Goiânia, uma candidata à prefeita teve que entrar no justiça para ter os seus direitos garantidos e conseguir registrar sua candidatura;  isto é uma coisa incrível.

Site – Dizem que o maior economista no Brasil,  é a mulher; ela é quem sente os primeiros impactos econômicos, começando pelo gás de cozinha. Porque então, ela não participa mais das decisões para mostrar  sua força, competência e até indignação diante dos desmandos de quem comanda a política econômica brasileira se é que tem comando?

Doris – Sim, como foi frisado: a mulher é uma grande economista, ela é quem administra a economia do seu lar. O que está faltando à ela, é  botar para fora toda sua competência e usar de forma racional, o seu empoderamento. O empoderamento da mulher hoje no Brasil – graças a seus esforços e conquistas – é uma realidade.

[Anápolis tem uma filha que é  prefeita em Palmas (TO), a Cinthia Ribeiro (PSDB). Cinthia  é fortíssima  candidata a reeleição com índices altíssimos nas pesquisas de intenções de votos e deverá se reeleger prefeita de Palmas. Aí em faço uma pergunta:   porque nós anapolinos, não conseguimos eleger uma mulher prefeita  em nossa  cidade? Então, vou repetir  sem medo de errar: “ Quero ser a primeira mulher prefeita de Anápolis”]

Site – Aqui em Anapolis, existem três candidatas à vice-prefeitas, você é uma delas. Então lhe pergunto: já é o primeiro passo para a participação efetiva da mulher na política anapolina?

Dores – Sim, sim...pausa: claro. Conseguimos conquistar três vagas de vice-prefeitas nesta eleição para  prefeito de  Anápolis; este feito   foi um grande sinal e uma oportundiade para elas dizerem: “ Olha estou aqui e quero ser prefeita de Anápolis”.

Site -  Então, fale agora um pouco da sua candidatura de vice-prefeita em Anápolis?

Doris – Olha, sou candidata à vice-prefeita na chapa do candidato a prefeito José de Lima, estou feliz e trabalhando muito nesta campanha eleitoral, visitando no possível, bairro por bairro e rua por rua.  Nesta  chapa eu represento as mulheres.  A cidade de Anápolis -  capital econômica do estado de Goiás -  precisa eleger uma prefeita; já está na hora e eu independente dos resultados desta eleição para prefeito, quero ser a primeira mulher prefeita da cidade de Anápolis. Vou aprofeitar a oportunidade para citar uma fato curioso: Anáplis tem uma filha  prefeita em Palmas (TO), a Cinthia Ribeiro (PSDB); Cinthia  é fortíssima  candidata a reeleição com índices altíssimos nas pesquisas de intenções de votos e deverá de reeleger, prefeita de Palmas:  Porque  então, nós anapolinos, não conseguimos eleger uma mulher prefeita nesta cidade? Vou repetir  sem medo de errar: “ Quero ser a primeira mulher prefeita de Anápolis”.